International workshop of Lusophone Environmental History 30-31 March 2012

Encontro Internacional
Encontro Internacional de História Ambiental Lusófona
30 e 31 de março de 2012, 09h00, CES-Coimbra e Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra

Program available online at:

http://www.ces.uc.pt/eventos/?id=4739&id_lingua=1

PROGRAMA
30 de março | CES-Coimbra, Sala 1
9h00-9h30 | Abertura do encontro: Stefania Barca (CES/UC)

9h30-11h00 | Sessão 1: “Portugal: recursos da terra e do mar

• Nicole F. Devy-Vareta (Universidade do Porto), “Percursos na geo-história da floresta em Portugal”

• Inês Amorim (Universidade do Porto), “A sustentabilidade dos recursos piscatórios portugueses na 2ª metade do século XIX: ‘the first five’”

• Margarida Sobral Neto (Universidade de Coimbra), “Propriedade e usos comunitários e sustentabilidade das economias camponesas (olhares historiográficos)”

• Maria Cristina Joanaz de Melo (Universidade Nova, Lisboa / Sheffield Hallam University), “A fácil questão sobre comuns e baldios: não lhes tocar”

• Cibele Dias da Silveira (Universidade Federal de Santa Catarina), “A pesca artesanal nos Açores/Portugal e na Ilha de Florianópolis/Brasil: o percurso das dinâmicas territoriais e sociais para uma gestão das zonas costeiras”

• Sofia Henriques (Universidade de Lund), “Energia e recursos naturais na industrialização portuguesa”

Moderador: Jason W. Moore (Universidade de Umea / Fernand Braudel Center, Binghamton University)
11h00-11h30 | Pausa
11h30-13h00 | Sessão 2: “África: descobrimento/destruição

• Ana Cristina Roque (Instituto de Investigação Científica Tropical, Lisboa), “Para uma outra leitura da história da expansão e dos descobrimentos portugueses: A costa sul oriental de África e o conhecimento da natureza no século XVI”

• Cristina Brito (Centro de História de Além-Mar, Universidade Nova de Lisboa / Escola de Mar), “Baleias, golfinhos e outros peixes no Atlântico Sudeste: Fontes e dados para o estudo da biodiversidade histórica de cetáceos no Golfo da Guiné”

• Rozenn Diallo (Science Po, Bordeaux), “Conservation, international aid and state power. Case studies from Mozambique”

• Phia Steyn (University of Stirling), “Exporting environmental destruction: the environmental impact of  South African Defence Force activities in Angola and Mozambique, 1975-1989”

Moderador: Yussuf Adams (Universidade Eduardo Mondlane, Maputo)
13h00-14h30 | Almoço vegetariano no Jardim Botânico de Coimbra (organizado pela associação Transição e Permacultura de Coimbra)
14h30- 16h30 | Sessão 3: “Brasil: agricultura e florestas

• Marco Armiero (Universidad Autonoma, Barcelona), “For an environmental history of mass migration. A comparative perspective on Italian agriculture in Brasil and the US West”

• Xenia Wilkinson (Georgetown University), “Extracting Strategic Materials from the Amazon: Brazil’s ‘Rubber Soldiers’ during World War II”

• Ana Blaser, “O manejar Mebêngôkre: um panorama histórico dos usos e recursos territoriais da Terra Indígena Trincheira do Bacajá (PA)”

• Jó Klanovicz (Unicentro), “O Brasil eternamente agrícola: uma leitura de História Ambiental”

• Eunice Nodari (Universidade Federal de Santa Catarina), “Unidades de Conservação Permanente como solução para preservação? Floresta com Araucárias em Santa Catarina”

• Samira Peruchi Moretto (Universidade Federal de Santa Catarina), “’Plantar para manter’: a domesticação da goiabeira-serrana no Sul do Brasil”

• Haruf Espindola (Universidade Vale do Rio Doce), “Expansão do Capital e Apropriação das Terras Florestais no Processo de Industrialização do Brasil (1891-1960)”

Moderador: José Augusto Pádua (Universidade Federal de Rio de Janeiro)
16h30-17h00 | Pausa
17h00-18h30 | Sessão 4: “Brasil: cidades e rios

• Renata Marson Andrade (Universidade Católica, Brasília), “A terceia margem do Rio São Francisco: Cultura, Natureza e Poder no nordeste brasileiro”

• Janes Jorge (Universidade Federal de São Paulo), “O rio que a cidade perdeu. O Tietê e São Paulo, 1890-1940”

• Gilmar Arruda (Universidade Estadual de Londrina), “Águas da discórdia: o rio Tibagi e o abastecimento de água potável na cidade de Londrina -1970-1991”

• Marcos Aurélio Espíndola (Universidade Federal de Santa Catarina), “Situação Pós-Desastre de 2008 no Complexo do Morro do Baú, Ilhota – Vale do Itajaí: A (Re)Produção Social do Risco”

Alexandra Martins Silva (CES), “Informação, Pesquisa e Assessoria: a importância do Observatório Sócio-Ambiental de Barragens no Brasil”.

Moderadora: Stefania Barca (CES/UC)

31 de março | FEUC, sala Keynes
9h00-9h45 | Jason W. Moore (Umea University and Fernand Braudel Center), “Sugar and the Conquest of Nature in the Portuguese Atlantic, 1450-1750”

9h45-10h00 | Debate

10h00-10h45 | Yussuf Adam (Universidade Eduardo Mondlane, Maputo), “As florestas de Cabo Delgado em perspetiva histórica”

10h45-11h00 | Debate

11h00-11h30 | Pausa

11h30-12h15 | José Augusto Pádua (UFRJ), “Ambiente e política na Amazónia colonial e pós-colonial”

12h15-12h30 | Debate

12h30-12h45 | Encerramento

13h00-14h30 | Almoço no Bar da Faculdade de Economia

 

18h00 | Sessão de cinema histórico ambiental sobre África com projeção dos filmes: “Missão académica a Angola” (1929) de Máximino Correia e “Voyage en Angola” (1929) de Marcel Borle. Comentários de Maria Paula Meneses (CES/UC) e de Joana Pímentel (Cinemateca Portuguesa) seguido de debate.


Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada.

Este sitio usa Akismet para reducir el spam. Aprende cómo se procesan los datos de tus comentarios.