International workshop of Lusophone Environmental History 30-31 March 2012

Encontro Internacional
Encontro Internacional de História Ambiental Lusófona
30 e 31 de março de 2012, 09h00, CES-Coimbra e Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra

Program available online at:

http://www.ces.uc.pt/eventos/?id=4739&id_lingua=1

PROGRAMA
30 de março | CES-Coimbra, Sala 1
9h00-9h30 | Abertura do encontro: Stefania Barca (CES/UC)

9h30-11h00 | Sessão 1: “Portugal: recursos da terra e do mar

• Nicole F. Devy-Vareta (Universidade do Porto), “Percursos na geo-história da floresta em Portugal”

• Inês Amorim (Universidade do Porto), “A sustentabilidade dos recursos piscatórios portugueses na 2ª metade do século XIX: ‘the first five’”

• Margarida Sobral Neto (Universidade de Coimbra), “Propriedade e usos comunitários e sustentabilidade das economias camponesas (olhares historiográficos)”

• Maria Cristina Joanaz de Melo (Universidade Nova, Lisboa / Sheffield Hallam University), “A fácil questão sobre comuns e baldios: não lhes tocar”

• Cibele Dias da Silveira (Universidade Federal de Santa Catarina), “A pesca artesanal nos Açores/Portugal e na Ilha de Florianópolis/Brasil: o percurso das dinâmicas territoriais e sociais para uma gestão das zonas costeiras”

• Sofia Henriques (Universidade de Lund), “Energia e recursos naturais na industrialização portuguesa”

Moderador: Jason W. Moore (Universidade de Umea / Fernand Braudel Center, Binghamton University)
11h00-11h30 | Pausa
11h30-13h00 | Sessão 2: “África: descobrimento/destruição

• Ana Cristina Roque (Instituto de Investigação Científica Tropical, Lisboa), “Para uma outra leitura da história da expansão e dos descobrimentos portugueses: A costa sul oriental de África e o conhecimento da natureza no século XVI”

• Cristina Brito (Centro de História de Além-Mar, Universidade Nova de Lisboa / Escola de Mar), “Baleias, golfinhos e outros peixes no Atlântico Sudeste: Fontes e dados para o estudo da biodiversidade histórica de cetáceos no Golfo da Guiné”

• Rozenn Diallo (Science Po, Bordeaux), “Conservation, international aid and state power. Case studies from Mozambique”

• Phia Steyn (University of Stirling), “Exporting environmental destruction: the environmental impact of  South African Defence Force activities in Angola and Mozambique, 1975-1989”

Moderador: Yussuf Adams (Universidade Eduardo Mondlane, Maputo)
13h00-14h30 | Almoço vegetariano no Jardim Botânico de Coimbra (organizado pela associação Transição e Permacultura de Coimbra)
14h30- 16h30 | Sessão 3: “Brasil: agricultura e florestas

• Marco Armiero (Universidad Autonoma, Barcelona), “For an environmental history of mass migration. A comparative perspective on Italian agriculture in Brasil and the US West”

• Xenia Wilkinson (Georgetown University), “Extracting Strategic Materials from the Amazon: Brazil’s ‘Rubber Soldiers’ during World War II”

• Ana Blaser, “O manejar Mebêngôkre: um panorama histórico dos usos e recursos territoriais da Terra Indígena Trincheira do Bacajá (PA)”

• Jó Klanovicz (Unicentro), “O Brasil eternamente agrícola: uma leitura de História Ambiental”

• Eunice Nodari (Universidade Federal de Santa Catarina), “Unidades de Conservação Permanente como solução para preservação? Floresta com Araucárias em Santa Catarina”

• Samira Peruchi Moretto (Universidade Federal de Santa Catarina), “’Plantar para manter’: a domesticação da goiabeira-serrana no Sul do Brasil”

• Haruf Espindola (Universidade Vale do Rio Doce), “Expansão do Capital e Apropriação das Terras Florestais no Processo de Industrialização do Brasil (1891-1960)”

Moderador: José Augusto Pádua (Universidade Federal de Rio de Janeiro)
16h30-17h00 | Pausa
17h00-18h30 | Sessão 4: “Brasil: cidades e rios

• Renata Marson Andrade (Universidade Católica, Brasília), “A terceia margem do Rio São Francisco: Cultura, Natureza e Poder no nordeste brasileiro”

• Janes Jorge (Universidade Federal de São Paulo), “O rio que a cidade perdeu. O Tietê e São Paulo, 1890-1940”

• Gilmar Arruda (Universidade Estadual de Londrina), “Águas da discórdia: o rio Tibagi e o abastecimento de água potável na cidade de Londrina -1970-1991”

• Marcos Aurélio Espíndola (Universidade Federal de Santa Catarina), “Situação Pós-Desastre de 2008 no Complexo do Morro do Baú, Ilhota – Vale do Itajaí: A (Re)Produção Social do Risco”

Alexandra Martins Silva (CES), «Informação, Pesquisa e Assessoria: a importância do Observatório Sócio-Ambiental de Barragens no Brasil».

Moderadora: Stefania Barca (CES/UC)

31 de março | FEUC, sala Keynes
9h00-9h45 | Jason W. Moore (Umea University and Fernand Braudel Center), “Sugar and the Conquest of Nature in the Portuguese Atlantic, 1450-1750”

9h45-10h00 | Debate

10h00-10h45 | Yussuf Adam (Universidade Eduardo Mondlane, Maputo), “As florestas de Cabo Delgado em perspetiva histórica”

10h45-11h00 | Debate

11h00-11h30 | Pausa

11h30-12h15 | José Augusto Pádua (UFRJ), “Ambiente e política na Amazónia colonial e pós-colonial”

12h15-12h30 | Debate

12h30-12h45 | Encerramento

13h00-14h30 | Almoço no Bar da Faculdade de Economia

 

18h00 | Sessão de cinema histórico ambiental sobre África com projeção dos filmes: “Missão académica a Angola” (1929) de Máximino Correia e “Voyage en Angola” (1929) de Marcel Borle. Comentários de Maria Paula Meneses (CES/UC) e de Joana Pímentel (Cinemateca Portuguesa) seguido de debate.


Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Este sitio usa Akismet para reducir el spam. Aprende cómo se procesan los datos de tus comentarios.